03/09/2010

Poema para o fim de semana: Manoel de Barros


No descomeço era o verbo.
Só depois é que veio o delíro do verbo.
O delírio do verbo estava no começo, lá onde a
criança diz: Eu escuto a cor dos passarinhos.
A criança não sabe que o verbo escutar não funciona
para cor, mas para som.
Então se a criança muda a função de um verbo, ele
delira.
E pois.
Em poesia que é voz de poeta, que é voz de fazer nascimentos -
O verbo tem que pegar delírio.

(Manoel de Barros, O Livro das Ignorãças, Ed. Record).

7 comentários:

Robson Ribeiro disse...

Oi, Janaína.

O Manoel é sensacional. Outro dia mesmo reli o Livro sobre Nada.

Beijo.

Janaína Pietroluongo disse...

Você tem razão, Robson. Eu gosto muito de Manoel de Barros. Você conhece Mia Couto? Pergunto isso porque a linguagem de Mia Couto também é muito especial e tem o frescor que sentimos em Manoel de Barros e Guimarães Rosa.

Obrigada por seus comentários.

Um abraço,

Jana

Robson Ribeiro disse...

Já ouvi falar muito, li até algumas entrevistas dadas por ele, mas nunca li um dos seus livros. Você indica algum em especial?

Beijo.

Janaína Pietroluongo disse...

Oi Robson,

Que prazer imenso apresentar Mia Couto a você. Eu gosto muito dos seus contos. Acho que você poderia começar com o livro "O fio das missangas". Há também uma excelente entrevista da TV futura com ele:

http://www.tvcultura.com.br/rodaviva/programa/pgm1067

Tenho certeza de que você irá gostar do texto poético de Mia Couto.

Um abraço,

Jana

Robson Ribeiro disse...

Obrigado, Jana!

Pena só estar disponibilizada uma pequena parte da entrevista em vídeo. Mas imprimi a transcrição e estou lendo.
Vou comprar o livro indicado por você...

Um beijo.

Robson Ribeiro disse...

Oi, Jana.

Ainda não li o livro do Mia Couto, mas pude ler a entrevista com atenção e perceber o quanto ele é interessante. Falou sobre diversos assuntos, sempre com muita sinceridade.

Através dele pude conhecer um pouquinho sobre a história de Moçambique. Vários pontos me chamaram a atenção e me fizeram refletir bastante. Não vou me aprofundar no assunto, porque isso iria gerar um comentário gigante (rs), mas saiba que agradeço pela indicação.

Beijo.

Andressa disse...

Todos são cordonbleus.