17/03/2010

Poemúsica: Augusto de Campos, Cid Campos e Adriana Calcanhotto


Um evento imperdível que une a poesia à música no Instituto Moreira Salles. Será no dia 30 de março às 20h00. Distribuição de senhas 90 minutos antes do evento.


12/03/2010

Ao longo do Tejo com Alberto Caeiro

Para os alunos da turma Terminale Spécialité que acabaram de ler este poema de Fernando Pessoa, um vídeo bonito e pleno de poesia que pesquei aqui.

video

    O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
    Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
    Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

    O Tejo tem grandes navios
    E navega nele ainda,
    Para aqueles que veem em tudo o que lá não está,
    A memória das naus.
    O Tejo desce de Espanha
    E o Tejo entra no mar em Portugal.
    Toda a gente sabe isso.
    Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
    E para onde ele vai
    E donde ele vem.
    E por isso porque pertence a menos gente,
    É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

    Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
    Para além do Tejo há a América
    E a fortuna daqueles que a encontram.
    Ninguém nunca pensou no que há para além
    Do rio da minha aldeia.

    O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
    Quem está ao pé dele está só ao pé dele.

    Alberto Caeiro

05/03/2010

João Cabral de Melo Neto: Um poema por dia - Mostra no RJ



"Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos..."

Com esses versos, inicia-se o belo poema "Tecendo a manhã". Quem quiser conhecer melhor este grande poeta há uma imperdível mostra dedicada a João Cabral de Melo Neto no Centro Cultural da Justiça Eleitoral (Rua Primeiro de Março, 42 - Centro, RJ).

04/03/2010

80 anos de Ferreira Gullar

A poesia é uma história do mundo que não está registrada, são pequenos momentos da história humana. Então eu conto aquilo. O pior é que é impossível contar. Como traduzir perfume em palavras? O poema não é a tradução do perfume, mas a criação de um artefato que pretende transmitir para outro a experiência que senti ali. Trata-se de uma grande confusão. A verdade da poesia é o que comove, não o que se comprova.
(Ferreira Gullar, entrevista ao Jornal do Brasil em 2005)

Ainda estou sob os efeitos do sarau lítero-musical de ontem. A Casa do Saber comemorou os 80 anos de Ferreira Gullar com a presença do poeta, da cantora Adriana Calcanhotto e do professor Antonio Carlos Secchin. Foi inesquecível ouvir o poeta lendo e contando histórias sobre os seus poemas e também ouvir a Adriana cantando alguns poemas de Gullar, como Traduzir-se, por exemplo.


video

03/03/2010

Evento sobre a Leitura - PUC-RJ

Clique sobre o poster para ler sobre o evento.

02/03/2010

José de Alencar



Para a minha turma de segundo ano que está iniciando agora os estudos sobre o Romantismo. Aqui está um vídeo sobre José de Alencar.